Blog

Postado em em 23 de março de 2020

Curso de Power BI Básico em Uma Aula!

Será que dá pra ver tudo de um curso de Power BI Básico em apenas uma aula? Dá uma lida no conteúdo dessa publicação para conferir!

Caso prefira esse conteúdo no formato de vídeo-aula, assista ao vídeo abaixo!

Para baixar a planilha utilizada nesta publicação, clique aqui!

Curso de Power BI Básico em Uma Aula

Esta é uma aula bem completa para auxiliar as pessoas que não conhecem ou tem pouca experiência com o Power BI. Aqui vamos explicar como sair do zero até a criação de um Dashboard completo.

 

Dashboard final que será construído

Dashboard final que será construído

 

O objetivo do Power BI é importar informações de diversos lugares e juntar todas essas informações para a criar Dashboards ou Relatórios para que as análises fiquem intuitivas e visuais dentro do programa.

Outro ponto é que o Power BI trabalha de uma forma simples e eficiente com muitos dados. Muitos realmente são muitos, como por exemplo milhões de linhas de dados, o que no Excel já teríamos problemas com muito menos do que isso.

Para iniciar vamos conhecer 3 abas importantes.

 

Abas importantes do Power BI

Abas importantes do Power BI

 

A primeira é a guia Relatório, onde o usuário irá construir os relatórios e dashboards. Essa é a guia da primeira imagem que temos, onde ficará toda a parte gráfica do Power BI.

A segunda é a guia Dados, onde o usuário terá todos os dados utilizados para a criação dos gráficos e relatórios. Esses dados podem ser tabelas ou medidas (que são cálculos feitos pelo usuário para obter um valor específico).

 

Tabela de dados dentro do Power BI

Tabela de dados dentro do Power BI

 

A terceira é a guia Modelo, onde temos as relações entre as tabelas, ou seja, as relações de informações entre uma tabela e outra para que possamos obter informações de uma baseada na outra de forma que as duas se conectem.

O nosso objetivo aqui será a obtenção de dados para dentro do Power BI, efetuar o tratamento desses dados e por fim criar um dashboard com esses dados.

Para iniciar vamos abrir um arquivo do zero do Power BI. Vale lembrar que o programa pode pedir ao usuário que faça um login, ou apareça alguma janela com algumas informações. Neste caso basta fechar essas janelas para iniciar o programa normalmente.

O programa inicial não terá informação alguma em nenhuma das guias, portanto temos que iniciar importando os dados de arquivos em Excel que contém informações de venda e devoluções de produtos.

Para isso vamos até a guia Página Inicial e dentro dela vamos selecionar a opção Obter Dados. Como os dados a serem importados estão em arquivos de Excel podemos selecionar diretamente a opção Excel.

 

Opção para obtenção de dados

Opção para obtenção de dados

 

Feito isso vamos escolher o primeiro arquivo a ser importado que será a Base Vendas. Ao selecionar o arquivo e abri-lo o Power BI irá abrir uma janela para que o usuário possa selecionar a planilha que escolheu e observar a prévia dessa planilha.

 

Prévia dos dados a serem importados

Prévia dos dados a serem importados

 

Depois de analisar a prévia desses dados temos duas opções para prosseguir. Temos a opção Carregar, que vai simplesmente pegar esses dados e jogar diretamente dentro do Power BI e temos a opção Transformar Dados, que permite ao usuário fazer algumas modificações e alterações nesses dados antes de importar ao ambiente do Power BI.

Na grande parte das vezes vamos utilizar a opção Transformar Dados, pois será possível alterar esses dados, excluir dados indesejados, acrescentar informações entre outras atividades.

 

Ambiente do editor Power Query

Ambiente do editor Power Query

 

Feito isso teremos uma nova janela sendo aberta que é bem parecida, no entanto estamos agora dentro do ambiente Power Query, que nada mais é do que um editor de dados. É neste ambiente que faremos todas as modificações e alterações nos dados que acabamos de importar.

O primeiro passo é modificar o nome da tabela para que facilite a identificação desses dados posteriormente.

 

Local para alteração do nome da tabela

Local para alteração do nome da tabela

 

Para isso basta alterar na opção de Nome na lateral direita do editor, neste caso vamos alterar o nome desta tabela para Base Vendas.

O próximo passo é verificar se todos os dados estão corretos e serão úteis.

 

Coluna vazia indesejada

Coluna vazia indesejada

 

É possível observar que a coluna após Preço Unitário temos uma coluna chamada Column9 que tem todos os dados vazios (null). Isso quer dizer que ao importar os dados do Excel tivemos uma coluna totalmente vazia que não será útil, portanto, vamos exclui-la.

Para excluir essa coluna indesejada basta clicar na coluna com o botão direito e selecionar a opção Remover.

 

Opção para remover coluna

Opção para remover coluna

 

Vamos supor que agora o usuário queira voltar atrás e não queira deletar a coluna. Dentro do Power BI não temos a famosa opção desfazer (CTRL + Z), no entanto temos uma ferramenta similar que é a parte de Etapas Aplicadas.

 

Menu de etapas aplicadas (ações executadas gravadas)

Menu de etapas aplicadas (ações executadas gravadas)

 

Essa lista fica logo abaixo do nome da tabela. Aqui é onde todas as ações feitas ficam gravadas, veja que a exclusão da coluna que fizemos está gravada, caso o usuário queira desfazer basta clicar no x ao lado dessa etapa.

Desta forma é possível não só remover como voltar a um ponto específico em que uma etapa foi realizada somente clicando na etapa desejada.

Para a próxima etapa vamos verificar se temos algumas linhas em branco que estejam atrapalhando os nossos dados. No caso das colunas é simples de verificar uma a uma se algumas delas está vazia, no entanto para linhas isso fica inviável, até pela quantidade de dados que podemos ter.

Como o Power BI é um programa para tratamento de dados temos uma opção específica para isso, assim o usuário não precisa olhar linha por linha para verificar se algumas delas se encontra vazia.

Basta ir até a guia Página Inicial, em seguida até a opção Remover Linhas e por fim em Remover Linhas em Branco.

 

Opção para remover linhas em branco

Opção para remover linhas em branco

 

Feito isso será feita uma busca e todas as linhas que forem completamente vazias serão excluídas automaticamente.

O próximo passo é verificar coluna por coluna os formatos delas, ou seja, vamos verificar se o formato que foi atribuído inicialmente aos dados daquela coluna está correto.

 

Análise do formato dos dados das colunas

Análise do formato dos dados das colunas

 

O formato da coluna fica ao lado esquerdo do nome da coluna, neste caso é possível observar que em produto os dados são de texto (representados pelo símbolo ABC), quanto na coluna de quantidade vendida temos os dados em números (representados pelo símbolo 123).

A única coluna que temos divergência é a coluna de data, que neste caso está formatada como texto e não data. Para alterar o tipo de formatação basta clicar em cima do formato e modificá-lo.

 

Alterando o formato para Data

Alterando o formato para Data

 

Agora basta alterar o formato para Data que toda a coluna será formatada nesta forma.

 

Erro por conta das formato em que as datas estão

Erro por conta das formato em que as datas estão

 

Veja que para algumas datas retornaram um erro. Isso aconteceu porque as datas estão trocadas, os meses com os dias, pois é o formato americano de data. Esse formato é mm/dd/aaaa, ou seja, temos primeiro o mês e depois o dia.

O erro aconteceu, pois ao colocarmos no formato de data o programa não reconhece que está no formato americano, portanto as datas que teriam meses maiores que 12 não são reconhecidas.

Neste caso vamos desfazer a ação, deletando a etapa feita no menu de Etapas Aplicadas. Em seguida vamos novamente na parte de formatação e ao invés de escolher data vamos selecionar a opção Usando a Localidade.

 

Formatando os dados por localidade

Formatando os dados por localidade

 

Feito isso será aberta uma janela para que possamos escolher o tipo de dado que queremos formatar, que neste caso é a data e em seguida vamos escolher a localidade, que é Inglês (Estados Unidos).

 

Escolhendo o formato e a localidade dos dados

Escolhendo o formato e a localidade dos dados

 

Feito isso as datas serão organizadas corretamente no formato dd/mm/aaaa que seria dia, mês e ano. E o símbolo do formato dessa coluna será alterado para um calendário para indicar que se trata de uma data.

 

Datas com o formato correto

Datas com o formato correto

 

Feito isso as datas serão alteradas para que fiquem normais ao invés de 06/30/2018 por exemplo teremos 30/06/2018 que é o padrão brasileiro de data.

É possível observar que temos duas colunas relacionadas a nomes, ou seja, temos o primeiro nome e o sobrenome de cada pessoa. Muitas das vezes isso não é muito relevante, ter duas colunas com essas informações, portanto, vamos juntar essas duas em uma única coluna para termos o nome completo de cada pessoa.

 

Colunas de nome e sobrenome dos clientes

Colunas de nome e sobrenome dos clientes

 

Para pode juntar essas duas colunas vamos primeiramente selecionar as duas. O usuário pode clicar em uma e segurando a tecla CTRL clicar na outra coluna, desta forma as duas colunas estarão selecionadas.

Feito isso vamos até a guia Transformar e então selecionar a opção Mesclar Colunas.

 

Opção para Mesclar Colunas

Opção para Mesclar Colunas

 

OBS: Teremos essa opção tanto na guia Transformar quando na guia Adicionar Colunas. A diferença entre essas duas guias é que as ações na primeira guia vão transformar as colunas selecionadas, ou seja, ela será modificada, enquanto que as ações da segunda guia irão criar colunas sem alterar nada das colunas iniciais, ou seja, teremos a coluna original + as colunas criadas.

 

Escolha do separador e nome da nova coluna

Escolha do separador e nome da nova coluna

 

Ao selecionar a opção de Mesclar Colunas podemos escolher o tipo de separador, ou seja, o que vai separar um dado do outro e o nome da nova coluna.

 

Resultado após mesclar as colunas de nome e sobrenome

Resultado após mesclar as colunas de nome e sobrenome

 

É possível observar que as duas colunas foram transformadas em apenas uma contendo os dados de nome e sobrenome de cada um dos clientes.

Feito isso terminamos de formatar os dados dessa tabela. Agora vamos importar esses dados para dentro do ambiente Power BI. Para isso basta ir até a guia Página Inicial e selecionar a opção Fechar e Aplicar.

 

Importanto os dados para o ambiente do Power BI

Importanto os dados para o ambiente do Power BI

 

Feito isso podemos observar as informações importadas da tabela dentro da guia Dados.

 

Tabela de dados dentro do Pwoer BI

Tabela de dados dentro do Pwoer BI

 

Agora vamos repetir o mesmo procedimento de importação, verificação dos dados e formatação para a tabela Base Devoluções.

Dentro do ambiente Power Query podemos alterar entre as bases de dados que já temos, desta forma, após fazer as formatações na nova tabela, vamos voltar a Base Vendas e extrair algumas informações da coluna de Data.

 

Base de dados inserida no Power BI - Curso de Power BI

Base de dados inserida no Power BI – Curso de Power BI

 

Dentro dessa consulta vamos selecionar a coluna de data e ir até a guia Adicionar Coluna, pois não vamos querer alterar essa coluna de data e sim criar outras colunas com novas informações.

Dentro dessa guia temos a opção Data, que permite ao usuário obter diversas informações de uma determinada data.

 

Opções de informações a serem obtidas através da data

Opções de informações a serem obtidas através da data

 

Podemos obter informações do ano, mês, trimestre e dia. Dentro de cada uma delas temos outras opções para obter início do mês, nome do mês, número da semana, entre outras possibilidades.

Neste caso vamos inserir apenas o mês da venda de cada produto para que posteriormente possamos efetuar uma análise mensal dessas vendas.

 

Obtenção dos meses das datas da tabela - Curso de Power BI

Obtenção dos meses das datas da tabela

 

Feito isso podemos importar os dados novamente para o Power BI. Então a primeira etapa já foi concluída, que foi a parte de obter os dados do Excel e tratá-los para inserir dentro do Power BI.

O próximo passo é verificar se temos todas as informações necessárias como por exemplo o faturamento total de cada venda, pois neste caso temos a quantidade de produtos comprado e o preço unitário de cada produto.

 

Análise dos dados da tabela

Análise dos dados da tabela

 

Para isso teremos que criar uma coluna que multiplica a quantidade pelo preço de cada produto para obtermos o total de cada venda. Para a criação dessa coluna podemos clicar em qualquer lugar com o botão direito do mouse e selecionar a opção Nova Coluna.

A outra opção é ir até a guia Página Inicial e selecionar a opção Nova Coluna na barra de ferramentas normalmente que já fica visível ao usuário.

 

Opção para adicionar nova coluna - Curso de Power BI

Opção para adicionar nova coluna – Curso de Power BI

 

Ao selecionar essa opção o programa já irá abrir a barra de fórmulas onde vamos escrever o nome da coluna e em seguida a fórmula que será utilizada para esse cálculo.

 

Fórmula para a criação da coluna de faturamento na venda

Fórmula para a criação da coluna de faturamento na venda

 

Neste caso o que temos antes do símbolo de igual é o nome da coluna e o que temos depois é a fórmula que será utilizada. O Power BI diferentemente do Excel não faz referência a células e sim a colunas inteiras, então o cálculo será feito da coluna de quantidade vendida, vezes (símbolo de * para a multiplicação) o preço unitário.

Assim que o usuário começar a escrever o nome da coluna o programa já dá a sugestão para completar, veja que aparece o nome da tabela que está o dado e em seguida a coluna em questão, então os dois dados que estamos utilizando estão na tabela Base Vendas.

 

Resultado da fórmula para o faturamento

Resultado da fórmula para o faturamento

 

Após pressionar Enter a coluna será criada e teremos o faturamento de todos os produtos, mesmo tendo selecionado somente as colunas o programa entende que a conta deverá ser feita linha por linha.

Com todas as informações que temos até o momento já podemos partir para a criação dos relatórios, portanto vamos até a guia Relatório e para iniciar vamos começar inserindo a logo da empresa por exemplo. Para importar uma imagem basta ir até a guia Página Inicial e selecionar a opção Imagem.

 

Opção para inserir Imagem - Curso de Power BI

Opção para inserir Imagem

 

Feito isso basta escolher o arquivo desejado e abri-lo dentro do programa.

 

Imagem inserida dentro do programa

Imagem inserida dentro do programa

 

O próximo passo é a criação de um gráfico para representar as vendas de cada produto. Como no programa temos diversos gráficos o usuário poderá selecionar o que melhor se encaixa para cada situação, neste primeiro momento vamos utilizar o gráfico de barras empilhadas.

 

Criação do gráfico de barras empilhadas - Curso de Power BI

Criação do gráfico de barras empilhadas – Curso de Power BI

 

Ao clicar nesse gráfico teremos um quadrado sem informações. Isso acontece porque temos que informar quais serão os dados a serem inseridos dentro do gráfico e essas informações vamos colocar dentro dos campos do gráfico.

 

Campos de informações do gráfico

Campos de informações do gráfico

 

Esses são os campos onde iremos inserir os dados desejados para a criação do gráfico. Para inserir os dados basta pegar as informações da parte de Campos e arrastar até o campo desejado do gráfico.

 

Inserindo informações nos campos do gráfico - Curso de Power BI

Inserindo informações nos campos do gráfico

 

Ao inserir informações nos campos de valor e produto já temos um gráfico com informações que podem ser analisadas.

 

Gráfico de barras

Gráfico de barras

 

Caso o usuário queira fazer alguma alteração de formato no gráfico basta clicar na opção do rolo de tinta e então escolher o que deseja alterar.

 

Opções para formatação do gráfico - Curso de Power BI

Opções para formatação do gráfico – Curso de Power BI

 

Nesta parte será possível fazer diversas formatações assim como ativar ou desativar recursos para este gráfico. Portanto o usuário poderá fazer suas modificações para atender sua necessidade.

Dentre essas opções que podemos ativar, temos a opção de Rótulos de dados, que serve para mostrar a quantidade ao lado das barras que temos no gráfico. Desta forma facilita ao usuário a análise desses dados.

 

Inserindo o rótulo de dados no gráfico

Inserindo o rótulo de dados no gráfico

 

O próximo “gráfico” que vamos utilizar para dar ênfase em uma determinada informação é o Cartão.

 

Inserindo o "gráfico" de cartão - Curso de Power BI

Inserindo o “gráfico” de cartão

 

É um gráfico bem simples que é utilizado para mostrar uma única informação. É mais utilizada quando queremos dar ênfase em algum dado específico para que fique bem visível.

Assim que o cartão for criado ele estará vazio como todos os gráficos. Novamente teremos que inserir os dados a serem mostrados. Neste caso vamos colocar dentro do campo do cartão a informação de Faturamento na Venda.

 

Gráfico de cartão inserido com as informações de faturamento

Gráfico de cartão inserido com as informações de faturamento

 

Já podemos observar que o faturamento total nas vendas foi de 99 milhões, no entanto não temos o número com todas as casas decimais nem a formatação de real para esse valor.

Para a formatação em moeda, como o nosso dado é referente a uma coluna da tabela Base Vendas, vamos voltar até ela. Em seguida vamos selecionar a coluna desejada, ir até a guia Modelagem e selecionar a opção de Moeda geral.

 

Alterando o formato do faturamento para moeda - Curso de Power BI

Alterando o formato do faturamento para moeda – Curso de Power BI

 

Feito isso os dados do cartão ficarão formatados como moeda e após algumas alterações na parte de formato desse cartão teremos o seguinte resultado.

 

Resultado após a formatação do cartão

Resultado após a formatação do cartão

 

Temos uma apresentação melhor do que somente o cartão em branco com os dados do faturamento. Vamos inserir outro cartão, mas agora com a informação do produto mais vendido, portanto vamos criar outro cartão e colocar e arrastar o produto para o campo do cartão.

 

Cartão para mostrar o produto mais vendido - Curso de Power BI

Cartão para mostrar o produto mais vendido

 

Como o cartão só mostra apenas uma única informação, ao colocar o produto ele acaba mostrando o primeiro produto em ordem alfabética, no entanto não é o que queremos, nós queremos o produto mais vendido e para isso vamos abrir a aba de filtros que fica logo ao lado da visualização dos gráficos.

Agora basta arrastar novamente o campo de produto para a segunda caixa do filtro para que possamos filtrar esses dados.

 

Filtrando as informações de quantidade vendida para inserir no cartão

Filtrando as informações de quantidade vendida para inserir no cartão

 

Feito isso teremos novas informações a serem preenchidas. O tipo de filtro será N superior, pois queremos o maior valor. Na parte de mostrar itens vamos deixar Superior e colocar o número 1, pois queremos o primeiro produto mais vendido. Por fim vamos trazer o campo de Quantidade Vendida, pois é essa informação que queremos classificar. Depois basta clicar em Aplicar Filtro.

 

Resultado de vendas após a filtragem - Curso de Power BI

Resultado de vendas após a filtragem – Curso de Power BI

 

Agora temos dentro do cartão o produto que teve a maior quantidade vendida. Para que o usuário não precise novamente formatar o cartão como foi feito com o anterior podemos copiar somente a formatação utilizando o Pincel de Formatação que se encontra na guia Página Inicial.

 

Pincel de formatação para copiar o formato do cartão

Pincel de formatação para copiar o formato do cartão

 

Para utilizar essa opção vamos selecionar o cartão que possui a formatação desejada, em seguida selecionar o pincel de formatação e por fim clicar no cartão onde a formatação será aplicada.

 

Cartões formatados - Curso de Power BI

Cartões formatados

 

Desta forma teremos os dois cartões com a mesma formatação sem a necessidade de repetir todos os procedimentos feitos no cartão anterior.

Uma informação importante em relação ao Power BI é que ele é um programa dinâmico, ou seja, se clicarmos em uma das barras do gráfico por exemplo todos os outros dados serão atualizados para se adequar ao dado selecionado.

 

Selecionando dados do gráfico e atualizando os dados automaticamente

Selecionando dados do gráfico e atualizando os dados automaticamente

 

Neste caso foi selecionado o produto Televisão, portanto temos o faturamento na venda desse produto e o produto mais vendido atualizados.

Para analisarmos os valores de vendas mensais é interessante a criação de um gráfico de colunas. A criação do gráfico é semelhante à dos outros que já fizemos, o que será alterado é que no campo de valor vamos colocar o faturamento e no campo de eixo vamos colocar o mês. Assim será possível analisar o faturamento mensal dos produtos.

 

Gráfico de colunas - Curso de Power BI

Gráfico de colunas – Curso de Power BI

 

É possível observar que a variação não é muito visível por conta da quantidade que está por volta de 8 milhões, portanto vamos até a formatação do Eixo Y desse gráfico para colocar um valor inicial para melhorar a visualização desses dados.

 

Inserindo limites no gráfico para melhorar a visualização

Inserindo limites no gráfico para melhorar a visualização

 

Como todos os valores estão acima de 7,5 milhões podemos colocar para que esse eixo comece com esse valor e termine em 9 milhões para que a visualização fique melhor.

 

Gráfico após a mudança limites de valores - Curso de Power BI

Gráfico após a mudança limites de valores

 

Assim fica mais fácil de visualizar os dados e verificar a diferença de valores entre os meses do ano.

O próximo gráfico a ser inserido será o gráfico de pizza para mostrar o percentual de devoluções de cada um dos produtos. Lembrando que agora os dados que serão inseridos nos campos do gráfico serão os dados referentes a tabela Base Devoluções.

Outro detalhe que podemos alterar para melhorar a visualização dos dados no gráfico de pizza é o rótulo de dados, pois temos apenas o nome de cada produto, e ao alterar as opções de rótulo é possível colocar o nome mais o percentual de cada um, ou seja, fica mais fácil visualizar e saber quanto foi devolvido.

 

Alterando o tipo de rótulo de dados para o gráfico de pizza

Alterando o tipo de rótulo de dados para o gráfico de pizza

 

Essas opções permitem colocar também o valor dos dados ao invés de percentual, isso vai depender do que o usuário prefere mostrar.

 

Gráfico de pizza - Curso de Power BI

Gráfico de pizza – Curso de Power BI

 

Por fim vamos inserir o último gráfico que é o mapa, ou seja, é um gráfico que vai mostrar essas vendas por regiões. O gráfico de mapa está representado pelo símbolo do globo terrestre.

 

Informações para o gráfico de Mapa

Informações para o gráfico de Mapa

 

Esses serão os campos que vamos inserir, lembrando que agora estamos utilizando novamente os dados da Base Vendas. Ao inserir esses dados teremos o mapa das regiões com círculos que vão indicar a quantidade do faturamento, ou seja, quanto maior o círculo maior o faturamento daquela região.

 

Gráfico de Mapa - Curso de Power BI

Gráfico de Mapa

 

Agora que temos todos os gráficos concluídos vamos fazer algumas formatações para melhorar a visualização como um todo. O primeiro passo será alterar o plano de fundo, para isso é necessário que o usuário clique fora de qualquer gráfico, em seguida vá até as opções de Formato e altere o papel de parede.

 

Alterando a cor do plano de fundo do programa

Alterando a cor do plano de fundo do programa

 

Para as seguintes formatações basta que o usuário clique no gráfico desejado e procure na guia formato ou escreva no campo de busca o que deseja alterar. Como o Power BI é muito intuitivo, basta saber o que quer modificar e ir até essa opção e deixá-la da melhor forma possível para sua aplicação.

 

Relatório completo após a formatação dos gráficos - Curso de Power BI

Relatório completo após a formatação dos gráficos – Curso de Power BI

 

Este é o gráfico após as formatações em cada um dos gráficos, lembrando que o usuário poderá o pincel de formatação para copiar esses formatos para os outros gráficos.

Você conhece as modalidades de curso que a Hashtag Treinamentos oferece? Possuímos uma ampla variedade de cursos, tanto online quanto presenciais! Clique para saber mais!


Quer aprender mais sobre Power BI com um minicurso gratuito?