Blog

Postado em em 30 de novembro de 2022

Fluxo de Caixa no Excel: Os Números que Você Precisa Enxergar!

O Fluxo de Caixa é um dos principais aliados dos empreendedores na hora de analisar os números da empresa e tomar decisões estratégicas. 

Mas para isso, é preciso fazer de uma forma que entregue a clareza e a praticidade que você precisa.

Por isso, pedimos à 4blue, uma empresa especializada em consultoria financeira para pequenas empresas, dicas sobre quais são os indicadores mais importantes na hora de montar a sua planilha e analisar o seu negócio!

O que é o Fluxo de Caixa?

Além de facilitar – e muito – a sua vida na hora de enxergar os números e movimentações, o Fluxo de Caixa ajuda na organização financeira da empresa como um todo.

Isso porque é nele que você vai registrar todas as entradas e saídas de dinheiro do caixa, e é preciso registrar tudo mesmo, cada centavo. 

Mas se engana se você acredita que o Fluxo de Caixa é apenas um controle financeiro, daqueles que você pode fazer no caderninho, porque não é.

Inclusive nós temos alguns conteúdos aqui no blog para que você possa criar o seu próprio fluxo de caixa para fazer esse controle financeiro.

Dessa forma você tem uma maneira automática de fazer esse controle sem precisar fazer anotações e contas manuais, o que pode acabar gerando algum erro ou até mesmo esquecendo de incluir algumas informações.

Nesses posts você vai conseguir entender um pouco mais como é o funcionamento de um fluxo de caixa e ainda vai conseguir pegar uma planilha pronta ou criar o seu fluxo do zero para atender as suas necessidades.

Quando você faz esse fluxo da maneira correta, vai conseguir identificar como anda a saúde financeira da sua empresa em diversos aspectos como: capital de giro, precificação, custos, lucratividade e muito mais.

Além disso, é possível utilizar os indicadores para projetar estratégias e corrigir erros (e cá entre nós, no caderninho, nada disso é possível).

Sem um controle financeiro assim, tudo acaba sendo na base do ‘achismo’, por isso é necessário que você implemente na sua empresa um Fluxo de Caixa correto e eficiente.

Por quê fazer Fluxo de Caixa no Excel?

Se você ainda é resistente em montar um Fluxo de Caixa no Excel e insiste no controle financeiro manual, ou seja, no caderninho, nós vamos te apresentar alguns motivos e indicadores para te convencer a mudar de ideia.

Primeiro, é preciso entender que essa ferramenta não é apenas para mostrar quanto você tem na conta bancária, quanto vendeu e quanto gastou.

O mais importante são os dados que muitas vezes ficam ‘escondidos’, mas são mais importantes do que o número de vendas.

Afinal, você pode estar vendendo com uma precificação toda errada e quase não ter lucro. Aí, então o Fluxo de Caixa vai te apontar esse erro.

Além da precificação, veja outros indicadores que o Fluxo de Caixa vai te apontar:

  1. Receita ou Entrada: esse é o dinheiro que realmente entrou no caixa da sua empresa. Aqui vale lembrar que esse valor é diferente do total de vendas, porque as vendas parceladas vão entrando aos poucos, mensalmente.
  2. Margem de Contribuição: é o valor da receita menos os custos variáveis. Ou seja, é quanto a sua empresa recebe para pagar as despesas fixas e, ainda, gerar lucro.
  3. Ponto de Equilíbrio: é o mínimo que a empresa precisa faturar para pagar todas as contas e não ter prejuízo. Quando a empresa atinge o Ponto de Equilíbrio, ela não teve lucro, mas também não teve prejuízo. Ficou no zero a zero.

Como pode perceber, o Fluxo de Caixa te dá a clareza para realizar melhorias e por isso enfatizamos a importância de fazer isso de forma digital, para não perder muito tempo calculando esses indicadores manualmente.

Imagine só a quantidade de contas que teriam que ser feitas para ter todos esses números prontos. Seria muito cansativo, não é?

Nós temos um exemplo de um Dashboard de Finanças Pessoais no Excel que pode te auxiliar com isso também.

Apesar de ser um arquivo de finanças pessoais você vai conseguir registrar todas as informações da sua empresa, e o melhor de tudo é que temos um Dashboard completo para visualizar essas informações.

Dashboard de Finanças Pessoais
Dashboard de Finanças Pessoais

Dá só uma olhada nesse dashboard e como você pode organizar suas informações para ter um controle ainda mais eficiente.

Você consegue separar por categorias, consegue verificar a evolução das despesas, dos lucros, entre outras informações.

Só que aqui você tem uma visualização muito melhor, mais detalhada e muito mais fácil de analisar do que apenas ficar olhando para as tabelas.

A Estrutura perfeita para o Fluxo de Caixa no Excel

Sabendo dos benefícios e como você pode tornar mais fácil o preenchimento desta ferramenta, vamos te mostrar agora qual a estrutura perfeita para o seu Fluxo de Caixa.

Mas antes vamos explicar o que são alguns termos usados na gestão financeira:

Custos Variáveis  – São os custos com fornecedores, comissões de vendas, impostos, taxa de cartão, taxa de delivery e etc. São aqueles custos que você só paga se vender.

Gastos Fixos – Por outro lado, os gastos fixos são os custos que você vai pagar mesmo que não venda nada, como aluguel, conta de luz, água, internet, salário dos funcionários e o seu pró-labore. (sim, o seu salário obrigatoriamente precisa entrar em gastos fixos)

LOAI – Essa é a sigla para Lucro Operacional Antes do Investimento, ou seja, é o valor que sobrou após pagar todas as despesas fixas e variáveis, mas agora é preciso incluir os gastos com os investimentos, como marketing, estrutura, treinamentos, consultoria e etc. Tudo isso são investimentos para o desenvolvimento da sua empresa.

Lucro Operacional – Esse é outro indicador extremamente importante no seu negócio. Aqui você vai saber se a sua operação está gerando lucro ou prejuízo e de quanto está sendo. 

Entradas e Saídas não Operacionais – Aqui são movimentações financeiras independentes da operação, como aquisição de empréstimos, aplicação de dinheiro na empresa por algum sócio, venda de equipamentos, pagamento de juros por uso do cheque especial, pagamentos judiciais e etc.

Assim, a estrutura perfeita para o seu Fluxo de Caixa no Excel deve ser dessa forma:

  1. Receita – custos variáveis = Margem de Contribuição
  2. Margem de Contribuição – Despesas Fixas = LOAI (Lucro Operacional antes dos investimentos
  3. LOAI – investimentos = Lucro Operacional
  4. Lucro Operacional +/- Movimentações não operacionais = Resultado Líquido
Fluxo de Caixa
Fluxo de Caixa

Se você quiser uma aula mais completa e gratuita sobre a estrutura perfeita para o seu Fluxo de Caixa, clique aqui e assista!

E então, bora aplicar essas dicas?

Se você chegou até aqui, conseguiu perceber a importância de ter um Fluxo de Caixa completo no seu negócio. Por isso, chegou a hora de colocar a mão na massa e construir essa planilha financeira no Excel!

A princípio, você pode até achar que pode dar muito trabalho, mas podemos garantir que é algo simples e que vai te dar grandes retornos a longo prazo, principalmente se seguir as nossas dicas.

Por isso, comece agora a ter uma gestão financeira profissional na sua empresa. E se você quer melhorar ainda mais a sua gestão, conheça o Iluminismo Financeiro, a consultoria da 4blue.

Conclusão

Nessa aula eu te mostrei o que é um fluxo de caixa e como você pode construir o seu próprio fluxo dentro do Excel para facilitar suas análises e tomadas de decisões.

Esse fluxo dentro do Excel fica muito útil, pois deixa os seus cálculos todos automáticos e você ainda pode acompanhar tudo isso com um Dashboard.

Então não vai precisar fazer cálculos manuais ou ficar juntando informações para fazer suas análises.

Agora é seguir os passos dessa aula e correr pra criar o seu próprio fluxo de caixa com as informações que precisa para ter esse controle completo!

Hashtag Treinamentos

Para acessar outras publicações de Excel Intermediário, clique aqui!


Quer aprender mais sobre Excel com um minicurso básico gratuito?

Quer sair do zero em Excel e virar uma referência na sua empresa? Matricule-se agora mesmo no Excel Impressionador!