Blog

Postado em em 17 de novembro de 2022

Como Interpolar no Excel: aprenda 3 métodos simples

A interpolação no Excel é uma importante fórmula para ajudar na previsão e estimação de valores novos com base no que se tem. É, então, ideal para lidar com valores faltantes e com predições inteligentes, sendo a base de muitos cálculos cruciais para a tomada de decisão.

Para saber como funciona a função de interpolação no Excel e como isso é feito, é preciso entender primeiro a lógica matemática por trás. Então, você pode simplesmente digitar a fórmula manualmente ou usar alguns métodos já prontos que chegam próximo.

Neste conteúdo, falaremos mais sobre a interpolação no Excel e você entenderá melhor esse conceito. 

O que é interpolação na matemática?

Na matemática, a interpolação consiste em tentar estimar valores em conjuntos de dados discretos com base na lógica e no padrão dos valores dados. Ou seja, consiste em buscar entender como os dados estão conectados para então prever um determinado valor novo.

É evidente que a interpolação não oferece um resultado 100% perfeito. O valor estimado tende a ser uma aproximação, que ajuda para fins de estudo e análise. Contudo, há muitas situações em que os dados não são exatamente precisos.

Isso depende, é claro, do tipo de interpolação que estamos falando e do grau de complexidade do problema. Na interpolação linear, por exemplo, é fácil concluir um valor faltante, porque a lógica é simples, em uma progressão fácil. Nesse sentido, não há grandes dificuldades.

Contudo, há casos em que queremos interpolar valores não lineares. Aí então precisamos de outros tipos de interpolação, que veremos a seguir neste artigo. 

Fórmula matemática

A fórmula pode ser descrita assim:

y= C + (x – A) * (D-C)/(B-A)

Sendo que A e B são valores de X, C e D são valores Y dados. O x é um valor dado para tentar prever o Y correspondente. 

Tipos de interpolação 

Já falamos bastante sobre a interpolação linear. Agora, vamos explorar para fins de aprofundamento os outros tipos de interpolação que você pode aplicar em seus cálculos

Uma delas é a interpolação polinomial, que consiste em usar um polinômio como função interpoladora. Já a interpolação trigonométrica é determinada por um polinômio trigonométrico.

Esses tipos se aplicam a casos mais específicos e complexos, em que não é possível deduzir os dados linearmente. 

Aplicações práticas da interpolação no Excel

Uma das aplicações práticas da interpolação é o tratamento de dados faltantes. Imagine que você tem uma planilha e quer tirar dela um CSV para uma aplicação de ciência de dados e modelagem de inteligência artificial.

Porém, na hora de validar os dados, você percebe que há muitas informações faltantes no meio. Caso você passe isso para algoritmos de IA, perceberá dificuldades do algoritmo em tentar extrair valor.

Por isso, é preciso desenvolver uma etapa anterior à modelagem, de tratamento. Um dos processos do tratamento é justamente a gestão de dados faltantes, que podem ser eliminados ou deduzidos.

A interpolação matemática é uma das formas de deduzir esses dados, pois ela faz cálculos para tentar gerar um valor lógico coerente. Assim, é possível contar com todos os dados para o melhor resultado na modelagem.

Caso você tenha dados e uma série de vendas, por exemplo, e queira estimar o valor em determinado momento, com base na tendência até então, a interpolação vai ajudar também.

Por exemplo, se você já tem os dados de vendas de Janeiro, Fevereiro e Março e deseja estimar para os próximos meses. Ou se tem os dados de Janeiro e Março e deseja buscar de Fevereiro. 

Ou seja, a interpolação no Excel vai ser útil tanto para dados futuros quanto para usar dados antigos.

Digamos que o tomador de decisão de sua empresa precise saber exatamente como a empresa estará daqui a um ano. Ele olha um dashboard, por exemplo.

É óbvio que não há maneira de saber isso perfeitamente, mas o que se pode ter é uma estimativa, com base em matemática.

A interpolação atua diminuindo as incertezas e reduzindo os achismos nesse caso. Com a função, é viável então conhecer os valores e ter ao menos uma base, de acordo com o comportamento já demonstrado anteriormente. 

Ou seja, é possível estimar os retornos sobre investimentos, a receita, os prejuízos, os riscos. Se há dados históricos, a interpolação permite traçar um paralelo para entender o futuro. 

Isso é muito útil para que decisores entendam como otimizar as ações e garantir os melhores resultados. 

Como fazer interpolação no Excel?

Então, como efetivamente fazer a interpolação no Excel? Vamos à resposta para essa questão. 

1- Aplicando a fórmula matemática

Primeiro, uma das formas é simplesmente digitando a função matemática, com a lógica que demonstramos anteriormente. No caso, A e B são valores de X, ao passo que C e D são valores de Y. Então, a partir de um novo X, você encontra o Y.

É só digitar a função no Excel e ter cuidado para não errar nada, nem se atrapalhar com os parêntesis. 

2- Usando a função PREVISÃO

A função PREVISÃO é uma maneira simples de fazer interpolação sem precisar digitar uma fórmula enorme no Excel. Simplesmente, você só precisa passar o campo onde quer prever, os valores conhecidos de X e os valores conhecidos de Y.

Então, a função vai mapear o que conecta os X aos Y e tentar estimar um novo valor de Y para o X novo. 

3- Combinando as funções PREVISÃO e CORRESP

Há também um acréscimo para a PREVISÃO que é a função CORRESP. Trata-se de um complemento que busca pelo valor mais próximo do valor de X novo. 

A função CORRESP intenciona pegar um match perfeito ou um valor muito próximo a um determinado valor. Caso o X novo já esteja na base, é possível evitar um trabalho mais longo da função e tornar o cálculo mais rápido. 

Caso não esteja, ao menos a varredura da função será mais rápida, considerando mais os dados mais próximos do X novo. 

Isso adiciona ainda mais precisão e permite facilitar o cálculo. 

Conclusão

Como vimos, a interpolação matemática é uma poderosa ferramenta e faz com que o Excel se torne um auxiliar para a tomada de decisão nas empresas. É imprescindível entender melhor como a fórmula funciona e como é possível implementá-la no Excel. 

Quer receber um minicurso 100% gratuito de Excel? Preencha seu e-mail abaixo!