Blog

Postado em em 8 de novembro de 2021

Como Calcular o Desvio Padrão no Excel? [PASSO A PASSO]

Imagina se todo mundo tivesse que fazer quaisquer tipos de cálculos sempre à mão? O mundo, na verdade, já foi assim. Mas, graças à tecnologia, tudo mudou. Hoje, é possível fazer contas de forma simples e rápida. Um desses casos é o do desvio padrão no Excel. 

Mas, você tem ideia de para que serve essa medida, além disso, como calculá-la? 

Resolvemos responder a todas as perguntas sobre o tema por aqui. Então, a seguir, você vai ver os tópicos: 

Continue a leitura e aproveite as dicas para aumentar a sua bagagem de conhecimentos sobre o Excel! 

Aliás, nunca é demais lembrar que, quem sabe mais sobre o programa da Microsoft, sem dúvidas, se destaca no mercado de trabalho.

Não deixe essa oportunidade passar! 

Impressione com sua planilhas! Conheça o curso online de Excel mais completo do mercado!

O que é desvio padrão?

O desvio padrão é uma medida feita para extrair valores exorbitantes dentro de um conjunto. 

Ainda assim, parece algo complicado? Fique tranquilo, pois vamos usar um exemplo para ilustrar melhor o assunto… 

Vamos supor que você precise calcular os gastos de uma empresa, referentes a um semestre inteiro. 

Então, as contas, dos três primeiros meses, apontam R$ 78 mil, R$ 79 mil e R$ 80 mil. Já os números do segundo semestre são R$ 72 mil, R$ 79 mil e R$ 85 mil. 

Podemos afirmar que, em ambos os períodos, a média foi de R$ 79 mil. 

Mas, repare… O segundo trimestre teve mais variação de valores. 

É exatamente aqui que entra o desvio padrão: ele diz qual foi o grau de diferença entre os conjuntos de números e, também, de médias. 

O desvio padrão também pode ter duas variações: amostral e populacional. Ambos também calculam o grau de diferença entre os conjuntos de números. 

A diferença é que cada fórmula é aplicada em determinadas condições. Veja: 

Desvio padrão amostral

O desvio padão amostral é uma forma de analisar uma amostra da população (conjunto de dados). 

Vamos usar um exemplo para simplificar, ok? Todo ano eleitoral, principalmente, os veículos de imprensa costumam divulgar as intenções de voto da população. 

Só que um detalhe: o Brasil possui quase 148 milhões de eleitores e é claro que não dá para entrevistar cada um deles. 

Geralmente, a imprensa pega as opiniões de centenas ou até de uma duas mil pessoas, mais ou menos. 

Justamente essa forma de separar uma parcela da população para tirar uma média chama-se desvio padrão amostral.

>> Leia também: Base de Dados no Excel – Quais são os passos para organizá-la?

Desvio padrão populacional

Agora, quando você já tem os dados sobre toda a população. Ou seja, vamos supor que seria viável entrevistar os 148 milhões de eleitores, ok? 

Nesse caso, daria para saber a intenção de voto de todos eles, então, bastaria aplicar a fórmula do desvio padrão populacional para dizer qual candidato teria mais chances de vencer.  

Resumindo, a lógica é a seguinte: para análises de aspectos gerais, usamos o desvio padrão populacional. Já para o estudo de uma parte do conjunto, é preciso utilizar o desvio padrão amostral

Quando usar o desvio padrão?

O desvio padrão no Excel não só pode, como deve ser utilizado diariamente, nas mais diversas tarefas do seu trabalho. 

Basicamente, a medida é uma forma de você descobrir, analisar e mostrar discrepâncias entre as médias retiradas (a “margem de erro” para mais ou para menos). 

Isso é essencial na tarefa de conferir valores e, também, criar relatórios e apresentações completas. 

Como fazer o cálculo do desvio padrão no Excel?

Nos parágrafos anteriores, mostramos o que é o desvio padrão. 

Como podemos perceber, o cálculo depende de algumas variantes: números concretos de situações ou momentos distintos, além das médias. 

Se só fosse possível realizar a conta à mão, certamente, o trabalho seria muito grande. Sem contar no longo tempo gasto, pensando em profissionais que fazem essa conta inúmeras vezes por dia, mês e ano. 

A fórmula usada para os cálculos feitos no papel seria:

Mas, graças a um dos grandes programas da Microsoft, tudo fica mais simples. 

Veja o passo a passo de como fazer desvio padrão no Excel: 

  1. abra o programa da Microsoft; 
  2. selecione os dados necessários e coloque-os em uma tabela;
  3. calcule a média com a fórmula, por exemplo, =MÉDIA(A1:A20);
  4. faça a conta do desvio padrão a partir da fórmula =DESVPAD(coloque o conjunto de dados).

Observação: lembre-se sempre que existem diferentes tipos de desvio de padrão: amostral e populacional. 

O primeiro, como vimos, é relacionado a números gerais, e o segundo cabe a estudos, principalmente, ligados à estatística de populações. 

Qual fórmula de desvio padrão utilizar?

No total, existem duas fórmulas para se calcular desvio padrão. Na hora de escolher uma delas, primeiramente, pense em quais dados você tem

Confira mais detalhes: 

  • DESVPAD.A — é a fórmula usada para calcular o desvio padrão de uma amostra, ou seja, é útil para quando você só tem os dados de uma parte e não do todo;
  • DESVPAD.P — é a fórmula usada para calcular o desvio padrão de dados gerais, algo bastante comum em estudos e pesquisas populacionais. 

Dúvidas frequentes sobre o desvio padrão

Abaixo, deixamos três perguntas bem frequentes, quando o assunto é desvio padrão no Excel. 

Aproveite mais essas dicas! 

Para Que Serve o Desvio Padrão e a Variância?

Primeiramente, saiba que desvio padrão e variância são praticamente a mesma coisa. 

Sendo assim, ambas servem para você conferir quais valores ficam para baixo ou para cima das médias e, consequentemente, qual o grau de diferença de cada caso. 

Qual a Diferença Entre o Desvio Médio e o Desvio Padrão?

O desvio médio, na verdade, é a média propriamente dita. 

Nesse caso, soma-se todos os valores de um conjunto e divide o resultado pela quantidade de números existentes. 

Já o desvio padrão é a conta que indica a diferença a mais ou a menos relacionada às médias. 

Como Saber se o Desvio Padrão É Alto ou Baixo?

Isso é bem simples. 

Após obter o resultado do desvio padrão no Excel, basta observar se os números estão próximos ou distantes das médias. 

Um desvio padrão alto é quando os valores estão muito longe, enquanto um desvio padrão baixo mostra que os números estão perto da média. 

Conclusão

O desvio padrão no Excel realmente pode facilitar a sua vida! Lembrando que ele serve para extrair valores exorbitantes dentro de um conjunto. 

Além disso, existem duas variações de desvio padrão no Excel: populacional e amostral. O primeiro é usado para quando se tem todos os números de um conjunto. 

Já o segundo é útil para quando não se sabe todos os valores de determinado conjunto, então, você usa se baseia em uma amostra.

Curso online de Excel da Hashtag Treinamentos

Faça cálculos complexos, sem a chance de errar, diretamente no programa da Microsoft! 

Se você ainda não é um usuário de nível impressionador (acima do avançado), chegou a hora de mudar isso. 

Faça a sua inscrição agora mesmo no nosso curso online de Excel

Todas as aulas e exercícios podem ser feitos pela internet mesmo. Além disso, a metodologia é capaz de transformar qualquer pessoa que tenha nível básico a um expert em Excel. 

Não perca mais tempo e aproveite essa chance, pois ela vale ouro mesmo. 

Lembrando que o Excel é exigido nas mais variadas empresas, sejam elas públicas ou privadas. 

Se você quer ter uma carreira de sucesso e, claro, impressionar no mercado de trabalho, o caminho certo é com a Hashtag Treinamentos! 

Para mais dicas como essas, continue navegando aqui pelo nosso blog!

Impressione com sua planilhas! Conheça o curso online de Excel mais completo do mercado!

Vire uma referência no Mercado de Trabalho por causa do Power BI!

Quer saber como? Inscreva-se no Intensivão de Power BI! É gratuito!