Blog

Postado em em 25 de junho de 2019

ÍNDICE CORRESP – As duas funções que substituem o PROCV?

Nessa publicação vamos mostrar como utilizar as fórmulas ÍNDICE e CORRESP em conjunto para fazer um PROCV melhorado!

Prefere começar pelo PROCV? Sem problemas! Clique aqui!

Caso prefira esse conteúdo no formato de vídeo-aula, assista ao vídeo abaixo!

Para baixar a planilha utilizada nessa aula clique aqui!

O que são as fórmulas ÍNDICE e CORRESP?

A função CORRESP retorna a posição de um dado que está sendo procurado em uma lista enquanto a função ÍNDICE retorna um dado de uma lista baseado em uma posição informada pelo usuário. São duas funções que se completam e juntas conseguem fazer o que a fórmula PROCV faz e muito mais.

Quando utilizar essas duas fórmulas juntas?

Vamos utilizar essas funções quando quisermos procurar por algum dado em uma tabela e retornar uma informação associado à ele. Essas funções são extremamente úteis quando a informação que queremos como resposta está à esquerda da informação que estamos procurando. Como a fórmula PROCV não funciona nesses casos, usar as fórmulas ÍNDICE e CORRESP nesse caso é muito útil. No nosso caso, vamos utilizar o nome do funcionário para encontrar o seu código.

Base de dados
Base de dados

Como utilizar as fórmulas ÍNDICE e CORRESP?

Para utilizarmos a função CORRESP basta escrever a função e colocarmos os 3 argumentos pedidos pela função.

Fórmula CORRESP
Fórmula CORRESP

Valor_procurado – É o valor que estamos procurando dentro de um intervalo.

Matriz_procurada – É o intervalo em que vamos procurar o nosso valor, geralmente uma coluna inteira ou uma linha inteira

Tipo_correspondência – É o tipo de correspondência que queremos. Neste caso temos 3 opções:

                1 – É maior do que;

                0 – Correspondência exata;

                -1 – É menor do que.

Neste caso, estamos procurando o valor da célula C9 no intervalo que vai da C3 até a C7 com uma correspondência exata, ou seja, estamos procurando exatamente o que está dentro da célula C9. Desta forma, teremos o seguinte resultado.

Resultado da fórmula CORRESP
Resultado da fórmula CORRESP

Podemos observar que estamos procurando Renato dentro do intervalo de funcionários. É possível observar que ele ocupa a 3ª posição neste intervalo, igual ao valor retornado pela fórmula CORRESP.

Para utilizarmos a função ÍNDICE basta escrever a função e colocarmos os 2 argumentos pedidos pela função.

Fórmula ÍNDICE
Fórmula ÍNDICE

Matriz – Intervalo onde vamos obter o resultado.

Núm_linha – Número da linha na qual vamos obter o resultado.

Neste caso, vamos utilizar o intervalo de procura na coluna de código que vai da célula B3 até a B7, e em seguida vamos colocar na posição o número 3 que foi exatamente a posição que obtivemos com a procura do nome Renato na coluna de funcionários.

Feito isso, teremos o seguinte resultado.

Resultado fórmula ÍNDICE
Resultado fórmula ÍNDICE

Podemos observar que o resultado da função ÍNDICE foi igual a AB0003 que é exatamente o código do funcionário Renato.

Agora que vimos as duas funções ÍNDICE e CORRESP podemos utilizar as duas em conjunto para obtermos alguma informação da tabela de forma muito parecida com o PROCV, no entanto sem restrição da orientação dos dados.

No PROCV, não podemos pegar dados que estão à esquerda dos dados que estamos analisando, apenas à direita. Com essas duas fórmulas não temos essa restrição.

Agora vamos fazer a junção dessas duas funções para obter o código do funcionário procurando apenas pelo nome dele.

ÍNDICE e CORRESP
ÍNDICE e CORRESP

Neste caso, vamos iniciar pela função ÍNDICE que vai nos retornar um dos valores do intervalo B3:B7. Qual valor ele vai responder? O que estiver na posição que informarmos para a fórmula.

Sabemos que a posição do Renato no intervalo é 3 e, a fórmula que utilizamos para encontrar essa posição foi a CORRESP. Logo, como argumento de num_linha da fórmula ÍNDICE, vamos passar a fórmula CORRESP que construímos na célula C12. Essa fórmula vai buscar Renato no intervalo C3:C7 e retornar a posição dele.

Por fim, estamos procurando por Renato no intervalo C3:C7 e pegando a informação de código dele que está no intervalo B3:B7.

Resultado das fórmulas
Resultado das fórmulas

Como estamos pegando como referência de busca a célula C9, se mudarmos ela para outro nome a nossa célula C14 será alterada automaticamente.

Alterando a célula C9
Alterando a célula C9

É possível observar que ao modificar o nome do funcionário que estamos buscando nosso resultado de código muda automaticamente e obtemos exatamente o valor correto para aquele funcionário em questão.

Então, temos que a junção dessas duas funções serve como um PROCV ou PROCH de uma forma mais dinâmica sem a restrição de onde podemos pegar a informação em qualquer lugar da nossa tabela.